Tudo o que você precisa saber para curtir o 28° Festival de Curitiba

Confira algumas informações úteis para quem vai curtir o festival entre os dias 26 de março e 7 de abril

A programação do festival na capital do Paraná inicia nesta quarta-feira (27). A 28ª edição do Festival de Curitiba terá mais de 400 espetáculos com 40 apresentações internacionais, treze dias de atrações e cinco eventos: Fringe, Risorama, Mish Mash, Guritiba, Gastronomix e mostra oficial. O aplicativo do festival reúne todas as informações do evento.

O festival oferece experiências para todos os públicos. Dentre as atividades estão debates, oficinas, encontros, lançamento de livros, além de espetáculos de teatro, música, up comedy, circo e programação infantil. Cerca de 80 locais entre parques, associações, clubes e praças sediarão as atrações.

Programação

A programação completa está disponível em guias espalhados em 150 pontos da capital e também em PDF. Além de data, horário e local das atrações divididas por segmento, o guia acessível também informa sobre as bilheterias e descontos.

No guia ainda é possível ler e ver fotos de cada evento e também saber qual o gênero, duração, ficha técnica, classificação indicativa e nível de inclusão de cada atração. Além disso, também estão especificadas todas as atividades de forma didática e explicativa. O guia também inclui opções de festas para os participantes e artistas curtirem após o festival.

Se você gostou de várias atrações e pretende curtir todos os dias do festival, a organização preparou um “planner” que está disponível para impressão na página 144 do guia em PDF.

Ingressos

Assim como tudo neste festival, também é possível saber os preços e comprar o ingresso pelo aplicativo ou no site. Além das atrações gratuitas e daquelas que você pode avaliar e pagar a quantidade que achar adequado, o festival tem atrações que variam de R$ 0,00 até R$ 70,00.

Os valores variam de acordo com o evento:
Mostra 2019 – De R$ 0 a R$ 70,00 (entrada inteira) + taxa administrativa
Fringe – De R$ 0 a R$ 60,00 (entrada inteira) + taxa administrativa
Risorama – R$ 70,00 (entrada inteira) + taxa administrativa | R$ 35,00 (meia entrada) + taxa administrativa
Mish Mash – R$ 40,00 (entrada inteira) + taxa administrativa | R$ 20,00 (meia entrada) + taxa administrativa
Guritiba – R$ 40,00 (entrada inteira) + taxa administrativa | R$ 20,00 (meia entrada) + taxa administrativa
Gastronomix – R$ 12,00 (não consumível) + taxa administrativaQ

Aplicativo do Festival

Todas as informações sobre o festival e também a compra de ingresso podem ser realizadas no aplicativo “Festival de Curitiba 2019“, disponível no Google Play e na Apple Store.

O que é o Festival de Curitiba?

O Festival de Teatro de Curitiba começou em 1992 com 14 espetáculos e a proposta de promover o encontro das artes com o entretenimento. Palco de estreias internacionais e de fortes nomes das artes brasileiras, também é vitrine para quem busca reconhecimento nas artes cênicas, bem como a oportunidade para que os paranaenses desfrutem de produções premiadas no cenário nacional.

Ao longo de seus 27 anos, se consolidou como um dos eventos mais importantes do calendário cultural brasileiro, e com novas programações, se transformou no Festival de Curitiba. Sob este nome passou a atender novos públicos, mas manteve o cuidado de ser como um canal de formação, atualização e reflexão, com a promoção de debates, palestras e oficinas. Hoje o Festival de Curitiba abriga a Mostra 2019 e o Fringe; e os eventos simultâneos: MishMash, Programa Guritiba, Risorama e Gastronomix.

A imagem pode conter: 3 pessoas, texto e close-up
Banner oficial do 28º Festival de Curitiba


Nos siga nas redes sociais: InstagramFacebook Twitter

Coisa Mais Linda: nova série da Netflix aborda desigualdade de gênero, racismo e política

Produção brasileira mostra luta feminina na virada da década de 60


Machismo, política, música e sororidade. A trama de “Coisa Mais Linda” é inspirada na década de 50 do Rio de Janeiro e se constrói na luta dos direitos femininos. Para quem não aprova a cinegrafia nacional, a série original da Netflix chega para mudar opiniões e expor discussões atuais.

Maria Luiza (Maria Casadevall) é o ponto de partida da série. Em 1958, a paulista, mãe e “filha de fazendeiro” se muda para o Rio para encontrar-se com o marido e retomarem o sonho do restaurante na Cidade Maravilhosa. Ao descobrir mentiras e traições, Malu decide transformar o local do restaurante em um clube de música.

Durante o processo, Malu conta com o apoio de outras três mulheres: Adélia (Pathy Dejesus) residente da periferia que trabalha como doméstica para sustentar a família; Thereza (Mel Lisboa) uma jornalista com pensamentos e ideias sociais; e Lígia (Fernanda Vasconcellos), amiga de longa data que abriu mão do sonho de ser cantora para se casar com político de família tradicional;

Adélia, Malu, Thereza e Lígia em Coisa Mais Linda – Créditos: Divulgação/Netflix

As quatro mulheres enfrentam dificuldades “dignas de uma dama”, dramas da vida real. O machismo, o racismo e a misoginia estão explícitos na história. Em comum, as protagonistas buscam liberdade em um contexto político-social no qual as mulheres não tinham espaço e nem vez. No caso de Adélia, mulher negra, a desigualdade racial soma-se à de gênero.

Malu perde o apoio, financeiro e imaterial, do pai e não consegue créditos para o negócio por ser mulher; Adélia sofre nas mãos de uma patroa branca e racista para levar comida para a irmã e a filha; Thereza vive o machismo à cada reunião de pauta, sendo a única mulher na redação; Lígia, por sua vez, apanha e vive de aparências para que tudo ocorra bem na campanha eleitoral do marido.

Traços de João Gilberto, Chico Buarque, Nara Leão e Maysa Matarazzo, se misturam em personagens distintos e adicionam uma pitada de realidade aos episódios. Também fazem parte do elenco Leandro Lima como Chico; Ícaro Silva como Capitão; Thaila Ayala como Helô; e Alexandre Cioletti como Mario Nelson Diniz. (Veja a entrevista completa com o elenco).

Principais atores de Coisa Mais Linda – Créditos: Divulgação/Netflix

A série foi criada pela norte-americana apreciadora da Bossa Nova, Heather Roth e Giuliano Cedroni, roteirista e produtor brasileiro. A primeira e única temporada, foi produzida no Rio de Janeiro pela Prodigo Films.

A fotografia e a música são elementos que não passam despercebidos na produção. A paleta de cores que remete a série ambientada nos anos de 1960 “Mad Men”, o figurino que lembra o seriado “Marvelous Mrs Maisel” e a trilha sonora inspirada na Bossa Nova se encaixam em cada cena.

Lígia e o marido em Coisa Mais Linda – Créditos: Divulgação/Netflix

Apesar da ideia central da produção ser abordar o feminismo, o objetivo da série não é explicar o movimento. Durante os sete episódios de quase uma hora é possível identificar discussões sociais antigas, como a permissão de homens para operações de crédito e desquite, e atuais, como racismo, violência contra a mulher e a difícil relação entre patrão e empregado. Para quem deseja maratonar, a série estreou em 22 de março é uma ótima pedida (já que eu mesma assisti em menos de 24h).

Confira o trailer:


Nos siga nas redes sociais: InstagramFacebook Twitter

Dia Internacional da Mulher: “Mulheres na Resistência” gritam por direitos e igualdade nas ruas de Itajaí

Marielle Franco esteve presente nas falas dos manifestantes durante o ato

Confira a cobertura fotográfica completa aqui: https://flic.kr/s/aHsmwug1Gf

Dia de respeito. No mundo todo, atos remetem ao dia 8 de março para reconhecer conquistas históricas na luta pelos direitos das mulheres. Em Itajaí, cerca de 200 pessoas foram às ruas, neste sábado (09), com cartazes, adesivos e caras pintadas para combater a violência contra a mulher e discutir causas feministas. As atividades iniciaram em frente ao Museu Histórico e seguiram até o Mercado Público.

A manifestação chamou a atenção de quem passava no local. Pessoas de diferentes gêneros, idades e etnias se reuniram para gritar por direitos e igualdade e engajar pessoas causa contra os casos de feminicídio, abusos e violência registrados em todo território nacional.

Protesto Dia das Mulheres 2019 em Itajaí – Créditos Bruna Bertoldo

Tayná Iaconis Braga, 29 anos, integra o grupo Mulheres na Resistência, o Setorial de Culturas Afro-brasileiras e também o coletivo Frente Negra da Universidade do Vale do Itajaí. Para ela, o problema é cultural e por isso a presença masculina é importante.

“Eu entendo o que eu não quero pra mim, mas eles não entendem o que não podem fazer comigo. Além deles, precisamos atingir também quem não entendeu que está sendo oprimida”, comentou. “Enquanto não incomodarmos, não fizermos barulho, eles não vão entender que estão oprimindo e nós também não vamos saber que somos oprimidas”, concluiu.

Daniel Olivetto, de 39 anos, participou do ato e acredita que essa é uma luta de todos. “Deixou de ser uma batalha só de vocês, mulheres. É uma luta minha como LGBT, da comunidade negra. É uma luta pela vida”, argumenta.

Protesto Dia das Mulheres 2019 em Itajaí – Créditos Bruna Bertoldo

Durante o ato, manifestantes relembraram o caso de Marielle Franco, vereadora do PSOL no Rio de Janeiro morta em 14 de março de 2018. Após quase um ano do crime, as perguntas nos cartazes permanecem sem resposta: Quem matou Marielle? E quem mandou matar?

“A mulher negra não luta só por ser mulher, a gente luta também por ser negro. Marielle representou as mulheres negras e o grito dela, mesmo interrompido, não se calou. O grito de Marielle se proliferou. Eu sinto ela aqui”, destacou Tayná.

Protesto Dia das Mulheres 2019 em Itajaí – Créditos Bruna Bertoldo

Protesto Dia das Mulheres 2019 em Itajaí – Créditos Bruna Bertoldo

Quem passou pelo Calçadão Hercílio Luz pôde observar a exposição de 183 calçados que carregavam os casos de feminicídios registrados em 2019. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil é o quinto país do mundo que mais mata mulher pelo simples fato de ela ser mulher. Entre os estados brasileiros, Santa Catarina é o segundo com maior taxa de estupros registrados.

Exposição com 183 calçados para simbolizar o número de feminicídios até fevereiro de 2019. Créditos: Bruna Bertoldo/Coletivo Jornaleiros

As apresentações culturais conduziram as primeiras horas do evento. O calçadão da Hercílio Luz deu ouvidos à poemas, músicas e textos autorais, além de pessoas públicas ativas na causa. Relatos de vítimas de violência contra mulher foram espalhados em faixas para facilitar a leitura de quem passava pelo centro comercial da cidade.

Protesto Dia das Mulheres 2019 em Itajaí – Créditos Bruna Bertoldo

No trajeto até o Mercado Público, falas sobre machismo, estupro, violência e direitos das mulheres foram reforçadas. Também se ouviu gritos contra o presidente da república, Jair Bolsonaro. Frases como “machistas não passarão”, “fascistas não passarão”, “se cuida seu machista pois a América Latina será toda feminista”, além de dados oficiais sobre feminicídios e violência foram gritados em coro pelos manifestantes.

A professora aposentada e simpatizante do movimento “Lula Livre”, Geonete Bernardi Peiter, 65 anos, acredita que “a democracia se faz na luta e é por isso que estamos na rua: pelos direitos das mulheres e pela democracia”.

Protesto Dia das Mulheres 2019 em Itajaí – Créditos Bruna Bertoldo

Protesto Dia das Mulheres 2019 em Itajaí – Créditos Bruna Bertoldo

O ato convocado pelo coletivo Mulheres na Resistência teve em sua organização lideranças de partidos, movimentos sociais, seguimentos organizados e religiosos. De acordo com Juliana Castro Ayres, 32 anos, o objetivo é lutar a favor das mulheres trabalhadoras.

“Lutamos contra o feminicídio, naturalizado no nosso país; contra a reforma da previdência; e a favor da igualdade de gênero”, destacou a advogada integrante do grupo e filiada ao PSOL de Itajaí, Juliana.

As atividades em alusão ao Dia da Mulher continuam neste domingo (10) com o Sarau “Liberte seu Imaginário“. Na terça-feira (12), terá roda de conversa no Museu Histório Itajaí sobre feminicídio, previdência e ramificações do feminismo e na quinta-feira (14) o Ato Alusivo à Marielle Franco organizado pelo Setorial LGBTQI+ do PSOL de Itajaí com apoio do grupo Mulheres na Resistência.



Nos siga nas redes sociais: InstagramFacebook Twitter

Mês da Mulher tem programação especial em Itajaí

Atividades envolvem rodas de conversa, encontros e eventos beneficentes

A discussão sobre o empoderamento feminino e o papel da mulher na sociedade é uma pauta que não cai. Neste ano, Itajaí reúne atividades em alusão ao mês da mulher. A programação da Semana de Conscientização dos Diretos das Mulheres começa hoje (07) e conta com alguns eventos extras.

O Dia da Mulher é comemorado no dia 8 de março no mundo todo. Uma série de movimentos sociais fazem parte da luta histórica feminina para conquistar liberdade e direitos culturais, sociais e políticos. A data se tornou oficial a partir do reconhecimento na Organização das Nações Unidas (ONU), em 1975.


Betty Friedan no “Women’s Strike for Equality”, em Agosto de 1970, Nova Yorque.

Confira a programação completa:

Quinta-feira (07) | 14h – Roda de conversa “O Empoderamento da Mulher”
Local: CRAS Nossa Senhora das Graças (rua Almirante Barroso, 450 – Centro)

Quinta-feira (07) | 14h – Roda de Conversa “Mulheres e a Sociedade”
Local: Centro de Arte e Lazer (avenida Itaipava, sem número – Itaipava. Ao lado da Igreja São Pedro Apóstolo)

Quinta-feira (07) | 19h – Sessão Especial de Abertura da 1ª Semana Municipal de Conscientização dos Direitos das Mulheres
Local: Câmara de Vereadores de Itajaí (avenida Vereador Abrahão João Francisco, 3825 – Ressacada)

Sexta-feira (08) | 8h30 – Bate-papo de mulher para mulher: O Protagonismo Feminino na Cultura da Paz: diálogos possíveis na construção de sociedades sustentáveis
Participação: Escritora e psicóloga Patrícia Ingrasiotano
Local: Biblioteca Pública Municipal de Itajaí (rua Heitor Liberato, 1100 – São João)

Sexta-feira (08) | 20h – 23º Encontro de Mulheres e Jantar Beneficente
Local: Restaurante Vieira Grill (avenida Vereador Abrahão João Francisco, 80 – Ressacada)
Valor: R$ 60
Contato para compra: (47) 3349-3661

Segunda-feira (11) | 14h – Roda de conversa “O Empoderamento da Mulher”
Local: CRAS Promorar (rua Olávo Murilo Seara, 175 – Cidade Nova)

Terça-feira (12) | 19h30 – “Todos em Defesa das Mulheres”
Palestras sobre a mulher na sociedade e dados oficiais sobre os casos de violência contra as mulheres em nossa região.
Local: Auditório da Secretaria Municipal de Educação (avenida Abraão João Francisco, 3855 – Ressacada)

Terça-feira (12) – Encontro Especial: durante e pós tratamento do câncer
Participação: Psicóloga Amanda Saraiva e terapeuta neurolinguística e coach Vanessa Moleri
Local: Grupo de Apoio Câncer com Alegria (rua José Bonifácio Malburg, 51 – Centro)

Quarta-feira (13) | 14h – Roda de conversa “Mulheres e a Sociedade”
Local: Centro de Convivência do Idoso (rua Carolina Vailatti, sem número – São Judas)

Quinta-feira (14) | 9h – Roda de conversa “O Empoderamento da Mulher”
Local: CRAS Imaru (rua Albino Gugelmin, 91 – Barra do Rio)

Quinta (14) a sábado (23) – Exposição Personalidades Femininas que Marcaram Época
Trabalhos escolares realizados pelos alunos sobre o estudo das personalidades femininas que marcaram época e atualmente servem de exemplo
Local: Biblioteca Pública Municipal de Itajaí (rua Heitor Liberato, 1100)

Quinta-feira (14) | 14h – Roda de conversa “Estratégias para Redução da Vulnerabilidade Feminina”
Participação: Clair Castilhos, Sheila Sabag e Flávia de Oliveira Santos
Local: Auditório do Porto de Itajaí (rua Blumenau, 5 – São João)

Sábado (16) | 13h30 – Tarde de Vivências de Autocura
Participação: Coach e terapeutas Vanessa Molleri e Carla Gibahi
Local: Bazar de Roupas Novas da Loja Anitta Voss (rua Jose Bonifácio Malburg, 51 – Centro)

Segunda-feira (18) | 14h – Roda de Conversa “Mulheres e a Sociedade”
Local: Centro de Arte e Lazer (rua Fermino Vieira Cordeiro, 1800 – Espinheiros. Ao lado da Unidade de Saúde)

Quinta-feira (21) | 14h – Roda de Conversa “Mulheres e a Sociedade”
Local: Centro de Convivência do Idoso (rua Carolina Vailatti, sem número – São Judas)

Terça-feira (26) – Encontro Especial: durante e pós tratamento do câncer
Participação: Psicóloga Amanda Saraiva e terapeuta neurolinguística e coach Vanessa Moleri
Local: Grupo de Apoio Câncer com Alegria (rua José Bonifácio Malburg, 51 – Centro)

Nos siga nas redes sociais: InstagramFacebook Twitter

Saiba como aproveitar o carnaval em Itajaí

De folia ao sossego, cidade tem opções para todos os gostos


O carnaval é uma das festividades mais esperadas pela maioria dos brasileiros. Até quem não curte cair na folia aproveita o feriadão para descansar, passar um tempo com a família ou colocar as séries em dia. Neste ano, o feriado oficial é no dia 05 de março, mas há quem antecipe a festa.

Para quem ainda não decidiu a programação para os próximos dias, Itajaí reúne algumas opções tanto para a turma da Netflix, quanto para a galera da folia.

Mercado Público

O Mercado Público reúne artistas locais na tradicional programação cultural iniciada no último domingo (24) com o Grito de Carnaval. O espaço fica ao lado do Mercado do Peixe, na Praça Felix Busso Asseburg, centro de Itajaí.

Nesta quinta-feira (26), o pré-carnaval continua com o grupo de forró “Os 3 do Nordeste“, a partir das 20h30. A abertura do show será com a banda Sertão Sul que reúne músicos regionais e do sertão pernambucano.

O grupo é conhecido por ter composições regravadas por outros artistas como Ney Matogrosso, Elba Ramalho e temas que fazem parte de trilhas sonoras de novelas, desde Tieta e Velho Chico até O Sétimo Guardião.

Ouça um pouco do forró “Os 3 do Nordeste”

As atrações no ponto de encontro mais famoso da cidade retornam na sexta-feira (01) e seguem até o feriado, na terça-feira (05). Todas as atrações são gratuitas e abertas ao público.

Confira a programação completa:

Sexta-feira (01)
19h – Tom Peixeiro
22h – Siri na Lata

Sábado (02)
12h – Banda Filhos de Maria do Cais
14h – Folia Afro: Capoeira, Maracatu Nova Lua, Banda Chico Estrada
17h – Barbara Damásio: Muito Obrigada Axé
21h – Siri na Lata

Domingo (03)
12h – Bruna Pierami: Ciranda de Ioiô e Iaiá
15h – Susi Brito: Abre Alas
18h – Banda Filhos de Maria do Cais
21h – Siri na Lata

Segunda-feira (04)
15h – Louise Lucena: Desde os Tempos de Outrora
18h – Barbara Damásio: Muito Obrigada Axé
21h – Siri na Lata

Terça-feira (05)
14h – Chiquitas Bacanas
16h – Siri na Lata: Bailinho das Crianças
19h – Tom Pexeiro

Folia Afro

Foto: Divulgação/Folia Afro

A programação cultural do mercado se une ao “Folia Afro“, no sábado (02). A concentração na Casa da Cultura inicia às 10h e segue até às 13h30.

O cortejo com saída do calçadão da Hercílio Luz até o Mercado Público inicia às 14h. O show do Folia Afro terá Capoeira, Maracatu Nova Lua e Banda Chico Estrada. A concentração do bloco segue até às 16h30.

Clube de Atiradores

Foto: Divulgação

O calendário também será diferenciado no Clube dos Atiradores de Itajaí. O baile de carnaval será na sexta-feira (01). Os ingressos podem ser adquiridos na secretaria do clube e custam R$ 80,00 para o casal sócio e R$ 140,00 para os casais não associados. O famoso “esquenta” começa às 22h.

O baile começa às 23h59 e será animado pela Banda S.A., pela Bateria da Escola de Samba Purakdência. Para concluir a noite, o clube terá a tradicional canja. A programação infantil será no feriado do dia 05, às 15h, para crianças de até 14 anos.

Cabeçudas Iate Clube

A animação no baile do Cabeçudas Iate Clube fica por conta da banda Siri Sarado. A festa será na sexta-feira (01), a partir das 23h. A programação é aberta ao público e custa R$ 50,00 para sócios e R$ 60,00 para não associados com camiseta inclusa.

Sociedade Tiradentes

A programação da semana segue a todo vapor na Sociedade Tiradentes. No sábado (02), a partir das 23h, tem o “Segue o Baile” e na segunda-feira (04), o “Vaneira Folia”, às 21 horas.

“Segue o Baile” reúne cinco DJs: Will Ferraz, Charuto, Renato RB, Mayckon SC e Mathias. A entrada é gratuita para mulheres e o ingresso masculino custa R$ 10,00 até a meia-noite e R$20,00 a partir das 00h01.

O “Vaneira Folia” será animado pelos grupos Furacão da Vaneira, Estação Fandangueira e Candieiro junto ao DJ Rubinho Owen. Serão sete horas de baile e o ingresso custa R$ 10,00 para mulheres e R$ 20,00 para homens que possuem o nome na lista.

Cinema

Se você é da turma do Netflix e prefere ver um filme e comer aquela pipoca de cinema, o Itajaí Shopping é o lugar certo. O dia de divulgação dos filmes em cartaz na próxima semana é na quinta feira (28), mas já adiantamos todos os lançamentos.

Clique no filme para assistir ao trailer:

Você pode conferir os horários e quais filmes estarão em cartaz pelo site do Arcoplex Itajaí, a partir desta quinta-feira (28).


LEMBRE-SE: Diversão e respeito andam junto!

Algo deu errado? Aqui estão alguns telefones úteis da saúde:

Imagem relacionada
Fonte: Ministério da Saúde

E aí, como vai curtir esse carnaval?



Nos siga nas redes sociais: InstagramFacebook Twitter

The Enemy Within estreia nesta noite (25), na NBC


“The Enemy Within” estreia nas telas da TV norte-americana na noite desta segunda-feira (25). A série é um suspense psicológico que envolve sentimentos, agentes da CIA e o FBI. A primeira temporada possui 13 episódios de, em média, 60 minutos cada.

A série é original da National Broadcasting Company (NBC), uma rede de televisão e de rádio comercial americana carro-chefe da NBC Universal, uma subsidiária da Comcast.

“The Enemy Within” foi criada por Ken Woodruff, produzido junto de Matt Corman, Chris Ord e Charles Beeson e dirigida por Mark Pellington. “The Enemy Within” é produzida pela Universal Television.

O elenco inclui Jennifer Carpenter, Morris Chestnut, Raza Jaffrey, Kelli Garner, Cassandra Freeman e Noah Mills.

Você pode conferir todos os teaser da série clicando aqui.

FICHA TÉCNICA

Título original:The Enemy Within

País: New Jersey (2019)

Elenco: Jennifer Carpenter, Morris Chestnut, Raza Jaffrey, Garner Kelli, Cassandra Freeman, Noah Mills

Criação: Ken Woodruff

Produção: O’Shea Read, Ken Woodruff, Matt Corman, Chris Ord, Charles Beeson, Vernon Sanders (piloto), Mark Pellington (piloto), Jason Wilborn, Andi Bushell, Dave Appelbaum, Tony Camerino.P

Produzido: Rudd Simmons

Direção de elenco: Beth Bowling, Kim Miscia

Design de Produção: Richard Hoover (piloto) e Rick Butler

Direção de fotografia: James Hawkinson (piloto), Frank Prinzi e Frankie De Marco

Figurino: Abigail Murray (piloto) e Katie Irish

Editores: Finnian Murray, Mike Banas (piloto), Leon Martin, Elba Sanchez-Curto, Chris Cibelli e James KiltonO

Produzido por: Universal Television


Nos siga nas redes sociais: InstagramFacebook Twitter

Confira os vencedores do Framboesa de Ouro 2019


O Framboesa de Ouro ou também chamado de Razzie é um prêmio cinematográfico dos Estados Unidos que celebra os piores atores, filmes e demais categorias cinematográficas apresentadas ao longo do ano. A cerimônia foi realizada na Califórnia, nos EUA, neste sábado (23), um dia antes da premiação do Oscar.

Confira os vencedores da premiação deste ano:

PIOR FILME: Holmes & Watson

PIOR ATOR: Donald Trump – Death of a Nation e Fahrenheit 11/9

PIOR ATRIZ: Melissa McCarthy – Crimes em Happytime e Alma da Festa

PIOR ATOR COADJUVANTE: John C. Reilly – Holmes & Watson

PIOR ATRIZ COADJUVANTE: Kellyanne Conway – Fahrenheit 11/9

PIOR DIRETOR: Etan Cohen – Holmes & Watson

PIOR ROTEIRO: Cinquenta Tons de Liberdade

PIOR DUPLA OU ELENCO: Donald J. Trump – Death of a Nation e Fahrenheit 11/9

PIOR CONTINUAÇÃO, REMAKE OU SEQUÊNCIA –Holmes & Watson

PRÊMIO DE REDENÇÃO: Melissa McCarthy – Por ser indicada ao Oscar com “Você poderia me perdoar?”

PRÊMIO BARRY L. BAMSTEAD: Billionaire Boys Club


Nos siga nas redes sociais: InstagramFacebook Twitter